Acesso a livros sobre acessibilidade e inclusão social em PDF grátis ajudam no desenvolvimento de projetos

Acesso a livros sobre acessibilidade e inclusão social em PDF grátis ajudam no desenvolvimento de projetos
SmartSign / Flickr

A acessibilidade no Brasil ainda tem um longo caminho a percorrer, nem todos os responsáveis entender a necessidade da inclusão social, sinonimo de participação para todos em escolas, restaurantes, hospitais e em toda a área urbana no geral.

Ampliar a participação de todos é nossa obrigação, por isso entender melhor as regras para acessibilidade e educação inclusiva são tão importantes na hora de desenvolvermos qualquer projeto, por isso selecionamos alguns títulos importantes para você ampliar seus conhecimentos, conheça:

Portadores de deficiência físicas: acessibilidade e utilização das edificações e dos equipamentos escolares

Caderno Técnico contendo informações relativas a exigências de portadores de deficiência, aplicáveis a edificações e a equipamentos escolares do primeiro grau. Os organismos responsáveis pelas redes físicas estaduais e municipais podem usá-las na determinação das exigências mais adequadas aos propósitos e às condições locais.

Acessibilidade para idosos em áreas livres públicas de lazer

O crescimento da população idosa está associado a um aumento na procura por atividades de lazer; pois; principalmente após a aposentadoria; seu tempo livre é destinado ao bem-estar. No Brasil; há poucas iniciativas relacionadas a projetos de áreas de lazer.

A acessibilidade pelas abordagens da arquitetura e da terapia ocupacional: sombreamento versus cooperação inter-disciplinar para a inclusão social

Este trabalho procura analisar competências para a atuação de profissionais de Arquitetura e Terapia Ocupacional. A comparação de conteúdos nos cursos de formação profissional, e a exploração de instrumentos de avaliação de desempenho pessoa-ambiente, criados em cada um desses campos profissionais, pretende evidenciar que a ênfase de abordagem profissional ocorre em sentidos opostos. Por um lado, o Arquiteto dá enfoque principal às estruturas ambientais e, com isso, busca alcançar a satisfação do usuário, por outro, o Terapeuta Ocupacional dá enfoque às habilidades humanas e, com isso, estuda adaptações ambientais e ajustes comportamentais para ampliem possivelmente este desempenho funcional. Há, portanto, grande potencial de contribuição dessas duas profissões para o conhecimento sobre a relação pessoa-ambiente. No entanto, as lacunas no aprendizado têm gerado distorções interdisciplinares, com o conseqüente sombreamento de atribuições profissionais. Por um lado, terapeutas ocupacionais se dedicam a explorar as normas técnicas da acessibilidade, enquanto que, por outro, os arquitetos desenvolvem projetos sem respeito à diversidade das habilidades funcionais dos usuários. A pesquisa buscou evidenciar esse processo por meio de um estudo de caso. Conclui-se, a partir dos resultados, que arquitetos e terapeutas ocupacionais participantes apresentaram abordagens similares, com sobreposição de atuação no que se refere às situações ambientais. A importância das contribuições deste estudo predispõe reflexões sobre o desenvolvimento e aplicação de instrumentos técnicos de cada profissão que estruturem as atuações profissionais e que valorizem a cooperação, o intercâmbio de informações e que permita a formação de equipes multi-disciplinares para aplicações inclusivas do desenho universal.

Acessibilidade e mobilidade de cadeirantes no transporte público urbano de Maringá

No presente trabalho é realizada uma avaliação do sistema de transporte público urbano de Maringá; enfocando a inserção de pessoas com cadeira de rodas no serviço de transporte público convencional. A definição dos cadeirantes para grupo de estudo está baseada na maior dificuldade de locomoção que essas pessoas enfrentam; pois dependem de boas condições do meio urbano para conseguirem se deslocar com suas cadeiras. A metodologia; baseada nas normas de acessibilidade; avalia os pontos de parada; o interior dos veículos e a transposição da fronteira; ou seja; os movimentos de embarque e desembarque. Os resultados apontam que a medida que os pontos de paradas se afastam da região central pioram as condições de infra-estrutura; sendo guias rebaixadas e obstruções os fatores de impedância mais críticos. Os dispositivos de transposição de fronteira; no caso as plataformas elevatórias veiculares; obtiveram conceito ótimo; atendendo de forma satisfatória as recomendações da NBR 14022/2006. Com relação ao interior dos veículos; a avaliação permite inferir que; apesar de existir plataforma elevatória veicular; o leiaute interno encontra-se em desacordo com as recomendações; principalmente no espaço para colocação da cadeira; na área de manobra e no dispositivo de fixação da cadeira; tendo como conseqüência o conceito regular.

Habitações de interesse social para a terceira idade sob a ótica dos princípios de acessibilidade promovidos pelo design universal

Existe um número de fatores inter-relacionáveis que devem ser considerados e confrontados entre si quando da definição de um projeto. Em habitações de interesse social, estes fatores são representados por técnicas construtivas e materiais que em conjunto devem aumentar a flexibilidade e usabilidade dos ambientes. O Design Universal vem a ser uma ferramenta de sumarização destes fatores. Seus sete princípios básicos visam a tornar qualquer produto o mais adaptável possível às enormes gamas de usuários. Sabe-se que nem todas as soluções são viáveis quando se projeta uma moradia, sobretudo uma unidade habitacional para população de baixa renda. O projetista, neste caso, possui um número limitado de fontes para concepção e desenvolvimento do projeto. Ainda mais limitados e específicos quando além de ser para baixa renda, se enfoca a população da terceira idade. Estes usuários concentram peculiaridades que são apresentadas por outros grupos especiais tais como portadores de deficiências, destros, canhotos, crianças. Desta forma, uma solução que responda às necessidades específicas desta população também responde às necessidades de outros grupos e auxilia no aumento da acessibilidade e habitabilidade do projeto. Esta dissertação visa a comprovar a real eficácia da aplicação dos princípios do Design Universal, em uma unidade habitacional padrão para baixa renda, utilizando-se de ferramentas que se encontram à disposição dos projetistas, mas que ainda são pouco conhecidas e divulgadas.Esta comprovação ocorrerá através de comparação de projetos inicial e otimizado e do parecer da equipe de projetistas selecionada.

Acessibilidade espacial em centro cultural: estudo de casos

Os Centros Culturais são edifícios que abrigam e divulgam; em um único espaço; diversas expressões culturais; contribuindo para a participação e contemplação da cultura por toda a sociedade. Porém; a maioria desses espaços é projetada desconsiderando a diversidade humana; dificultando a inclusão e participação de todos os seus possíveis usuários; tais como as pessoas que possuem algum tipo de restrição. O trabalho tem como objetivo conhecer as reais necessidades espaciais destas pessoas; a fim de adequar instrumento desenvolvido pelo Ministério Público de Santa Catarina para avaliação das condições de acessibilidade de centros culturais e desenvolver princípios projetuais para edifícios destinados à cultura. Para isso; foi realizado um estudo de dois casos: o edifício sede da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (CENTUR); situado na cidade de Belém; Pará; e o Centro Integrado de Cultura (CIC); localizado na cidade de Florianópolis; Santa Catarina. O trabalho foi efetuado a partir da combinação de quatro métodos distintos; sendo estes a análise documental; e os métodos qualitativos investigativos – Visita Exploratória; Passeio Acompanhado; e Entrevista. A partir da aplicação dos diferentes métodos foi possível detectar diversos aspectos referentes à acessibilidade espacial em ambos os centros culturais. Alguns dos aspectos encontrados foram: quanto à orientação; a ausência de placas informativas; com relação ao deslocamento; a presença de desníveis; ao uso; as dimensões inadequadas do mobiliário; e à comunicação; a inexistência de funcionários capacitados para atender pessoas surdas. A realização da fundamentação teórica e a análise dos edifícios em estudo possibilitaram a elaboração de recomendações técnicas para a promoção da acessibilidade em ambos os centros culturais. A aplicação dos métodos possibilitou alcançar os objetivos primordiais desta pesquisa; pois foi possível conhecer os problemas e realizar a adequação e aplicação de instrumento de avaliação das condições de acessibilidade de edifícios culturais já existentes; contribuindo para programas de acessibilidade de órgãos fiscalizadores; como os Ministérios Públicos Estaduais. Por fim; almejando-se orientar arquitetos e engenheiros na elaboração de futuros centros culturais; desenvolveram-se princípios projetuais que visam promover a acessibilidade espacial em edifícios destinados à cultura.

Acessibilidade ambiental: das disposições legais à inclusão espacial das pessoas com deficiência

Este estudo foca o desenvolvimento da acessibilidade ambiental na arquitetura brasileira. O estudo parte da pressuposição de que a acessibilidade ambiental, uma qualidade intrínseca à arquitetura, vem sendo concretizada no Brasil a partir de exigência legais, e não a partir de uma evolução natural da arquitetura.

Acessibilidade no Brasil: análise da NBR 9050

As normas técnicas destinadas ao espaço construído existem para garantir sua padronização quanto a atributos como: qualida de; segurança; confiabilidade e eficiência. O objeto de estudo desse trabalho é uma dessas normas técnicas; a NBR 9050; que trata da acessibilidade no espaço construído; de modo a garantir que todas as pessoas possam se orientar e se deslocar facilmente em um ambiente; fazendo uso dos elementos que o compõem com segurança e independência; isto é; sem acidentes e sem necessidade de solicitar ajuda para realizar tarefas. Além disso; também visa facilitar a comunicação entre as pessoas. Esse trabalho tem como objetivo analisar essa norma; a fim de contribuir para o aprimoramento dos estudos da acessibilidade no espaço construído; mais especificamente no Brasil; tanto de um ponto de vista teórico-científico como de um ponto de vista prático. Para isso estabeleceu-se uma seqüência de 2 etapas metodológicas utilizando diferentes métodos. Na primeira etapa foi realizada pesquisa bibliográfica compreendendo alguns temas pertinentes a NBR 9050; tais como: acessibilidade; Desenho Universal; deficiência e restrição; além do estudo da antropometria; uma vez que a norma se utiliza dessa ciência para a elaboração de seus parâmetros técnicos. Após essa pesquisa houve a discussão desses conceitos no contexto da norma brasileira. Na segunda etapa metodológica; realizou-se uma pesquisa de campo qualitativa; avaliando algumas das soluções propostas na NBR 9050 de 2004; identificadas em áreas livres e edificações de Florianópolis; a partir de sua utilização por usuários. Para essa avaliação; foi utilizado o método da observação sistemática. De forma a enriquecer o trabalho; foi realizada uma análise comparativa entre a NBR 9050 e algumas normas internacionais; focando os elementos construídos contemplados na pesquisa de campo. Com o embasamento teórico e a sustentação prática da pesquisa de campo; foi possível identificar alguns dos problemas contidos na NBR 9050 e que se refletem diretamente nas ações em prol da acessibilidade no espaço construído. Ao fim; é realizada uma síntese dos principais problemas identificados e discussões sobre estes. Espera-se que essa dissertação reforce a importância do ambiente construído para a acessibilidade no cotidiano; podendo ser esse ambiente um agente facilitador; garantindo o direito de igualdade sem nenhuma forma de discriminação entre as pessoas; ou um agente que muitas vezes dificulta ou impede a utilização do espaço construído por todas as pessoas. Também espera-se; principalmente com os resultados obtidos nos estudos práticos; contribuir para no desenvolvimento efetivo da acessibilidade espacial no Brasil.

Deixe seu comentário:

+ Artigos

Livros bíblicos ganham nova tradução fiel pela Paulinas
Livros bíblicos ganham nova tradução fiel pela Paulinas
Os 10 livros mais lidos no mundo nos últimos 50 anos
Os 10 livros mais lidos no mundo nos últimos 50 anos
Esse mini Harry Potter é a coisa mais fofa de hoje
Esse mini Harry Potter é a coisa mais fofa de hoje
5 motivos para você ler o livro Muito Mais Que Cinco Minutos, da Kéfera Buchmann
5 motivos para você ler o livro Muito Mais Que Cinco Minutos, da Kéfera Buchmann

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , ,