Conhecimento no livro Direito humano à alimentação e sustentabilidade no sistema alimentar

Conhecimento no livro Direito humano à alimentação e sustentabilidade no sistema alimentar
 

A pesquisa de Mariana de Araujo Ferraz virou um livro muito rico em conteúdo sobre alimentação no futuro da humanidade no livro “Direito humano à alimentação e sustentabilidade no sistema alimentar”, publicado pela editora Paulinas.

Deste a antiguidade até os dias de hoje, existem diversos acordos sociais e até religiosos sobre a necessidade de suprir a população em suas bases mais necessárias, como a alimentação. Atualmente existem tratados que na teoria resolveriam o problema.

“Como é de se observar através da análise do histórico dos direito humanos, um longo caminho foi percorrido até a proclamação dos chamados direitos humanos universais. Cumpre-nos, porém, sermos realistas em afirmar que a mera proclamação de direitos humanos na esfera internacional é apenas um primeiro passo na longa caminhada rumo à definitiva verificação desses direitos na vida cotidiana das pessoas”.

Enquanto os acordos resolvem os problemas na teoria, na prática a coisa é bem diferente e cheia de crises.

“Ao sairmos da esfera teórica para a prática, deparamo-nos com muitas crises, seja de incompatibilidades entre direitos, seja da falta de instrumentos ou condições objetivas para colocá-los em prática”.

Ponto importante são os alertas sobre o aumento do uso de agrotóxicos e plantas transgênicas, inclusive no Brasil, esses dados são alarmantes e podem causar grandes danos irreparáveis no futuro.

“No Brasil são alarmantes os dados quanto ao aumento do uso de agrotóxicos associado ao cultivo de plantas transgênicas”

O uso desenfreado de transgênicos afeta muito além do que imaginamos.

“Outro ponto de possível impacto negativo do uso de plantas transgênicas à biodiversidade diz respeito às consequências à alimentação e a manutenção das populações de abelhas e insetos polinizadores, aumentando o risco de impedir a reprodução de 30 mil espécies cultivadas ou selvagens”.

Parte bastante interessante desta leitura sobre a difícil relação entre o direito humano
à alimentação e a sustentabilidade, que em muitos outros artigos é visto como o grande problema sem solução, neste caso o estudo revela que é possível suprir as necessidades com a chamada agroecologia, capaz de manter ou até aumentar a produtividade dos plantios, com baixos custos e o favorecimento dos pequenos produtores.

“Por sua vez, a agricultura orgânica é um conjunto de sistemas de produção agrícola que, entre outras coisas, não permite o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde de consumidores, trabalhadores e o meio ambiente”.

Não basta apresentar os problemas ou citar as desigualdades, é preciso dar sugestão de como resolver as crises sem criar mais impasses, é isso que a autora traz neste livro com a agroecologia, uma solução clara e sustentável a longo prazo.

Sinopse

A autora apresenta sua pesquisa sobre a relação do direito humano à alimentação com a sustentabilidade e a construção de um sistema jurídico que visa proteger a dignidade humana e o meio ambiente com base na ética da solidariedade e da sustentabilidade. O objetivo final é contribuir para a adoção de novas práticas e novas políticas de produção de alimentos e a promoção da exigibilidade do direito à alimentação.

O livro parte da constatação de que no mundo há bilhões de pessoas que passam fome ou sofrem de desnutrição por falta de alimentos suficientes e/ou de qualidade – apesar ou até em decorrência da chamada “Revolução Verde”, que na verdade introduziu um modelo excludente de agricultura, além de outros problemas relacionados à contaminação e exaustão do solo. A industrialização é outro fator que condiciona negativamente a alimentação, por oferecer produtos altamente calóricos e de baixo valor nutricional, mas acessíveis à população de mais baixa renda, o que repercute em doenças como obesidade, hipertensão, diabetes, câncer, entre outras.

Deixe seu comentário:

+ Ciencias Sociais

Muito interessante o livro Questão Social e Perda do Poder Familiar
Muito interessante o livro Questão Social e Perda do Poder Familiar
O livro Podres de Mimados de Theodore Dalrymple me fez refletir sobre esse sentimentalismo tóxico
O livro Podres de Mimados de Theodore Dalrymple me fez refletir sobre esse sentimentalismo tóxico
Tags:, , , , ,