Livros de youtubers: A renovação que está incomodando muita gente, mas é boa para o mercado

Livros de youtubers: A renovação que está incomodando muita gente, mas é boa para o mercado
instagram/alan.blog.br

Somente pela diversão, três carinhas nos Estados Unidos desenvolveram em 2005 um site para compartilhar vídeos. Tudo o que eles queriam era falar para as pessoas sobre o que gostavam, o que faziam da vida e outras coisas banais. E assim surgiu o YouTube quando o Me at the zoo foi para o mundo.

A primeira sede funcionava dentro de uma pizzaria e não havia a pretensão de lucrar com propaganda ou outra fonte. Hoje isso mudou completamente e o YouTube virou negócio extremamente rentável para quem tem um canal de vídeos e produz conteúdo de boa qualidade. Quem mais aproveita no mundo é o sueco Felix Kjellberg, que ganha mais de 7 milhões de dólares com o seu canal PewDiePie.

Ser youtuber virou profissão e dá muito trabalho porque requer planejamento, investimento na produção e pós-produção dos vídeos e, reforçando, um conteúdo atrativo e que seja relevante para os inscritos no canal.

Nesse ano os três youtubers brasileiros que mais lucram são Kéfera Bunchman, Whindersson Nunes e Christian Figueiredo. De acordo com números do Social Blade, Kéfera por ano pode ganhar até 1 milhão e 700 mil dólares (aproximadamente R$ 3.900,00), Whindersson entre 27 e 400 mil reais por mês e Christian, entre 18 e 292 mil reais por mês.

Tamanho sucesso invadiu as livrarias e vem aumentando significativamente o lucro do mercado editorial. Em 2015, Kéfera vendeu mais 400 mil exemplares do livro Muito mais do que 5inco minutos, o que a colocou em 6o lugar na lista dos dez autores brasileiros com mais vendas de livros. Em média, um lançamento de um autor brasileiro contemporâneo fica em torno de 3 mil exemplares por edição.

Em agosto de 2016, o site Publish News atualizou o ranking dos livros mais vendidos no Brasil. 4 dos top 10 são livros de youtubers:

Tá todo mundo mal, da Jout Jout, saiu com tiragem inicial de 30 mil exemplares. Dois meses e já precisou de mais duas reimpressões de 10 mil unidades cada.

Muita gente torce o nariz para os livros de youtubers. Mas eles agradam a quem os autores querem agradar, que é o público teen. Os velhos não gostam, mas é inegável que os livros de youtubers viraram a grande aposta das editoras para se recuperarem da queda nas vendas.

Deixe seu comentário:

Eduardo Artico

Eduardo Artico

Redator publicitário. Especialista na arte de criar sacadinhas e anúncios.

Veja mais publicações de Eduardo Artico

+ Artigos

Livros fazem a diferença na educação infantil
Livros fazem a diferença na educação infantil
10 famosos escritores brasileiros e suas principais obras
10 famosos escritores brasileiros e suas principais obras
Comprar livros da DarkSide Books tem sido uma boa ideia assustadora
Comprar livros da DarkSide Books tem sido uma boa ideia assustadora
Livros bíblicos ganham nova tradução fiel pela Paulinas
Livros bíblicos ganham nova tradução fiel pela Paulinas

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,